Buscar
  • Otorrino DF Entenda Mais

Melatonina - o hormônio do sono

A Melatonina é o hormônio secretado durante a noite por todos os mamíferos e pode ser considerado um marcador neuro-endócrino do ciclo claro-escuro. Nos seres humanos, altos níveis de melatonina estão presentes na corrente sanguínea durante o sono normal e baixas concentrações durante o dia.


A exposição à luz estimula impulsos nervosos da retina ocular em direção ao cérebro (hipotálamo). Lá, um centro especial, o núcleo supra-quiasmático (NSQ) envia sinais a outras áreas cerebrais que regulam outros hormônios, a temperatura corporal e outras funções responsáveis por nos sentirmos acordados ou sonolentos.


Quando o sol se põe e a escuridão chega, o NSQ começa a produzir melatonina ativamente. Como resultado, você começa a sentir-se menos alerta e o sono fica mais convidativo. Os níveis desse hormônio permanecem elevados durante toda a noite, até que a luz do dia os reduza novamente.


A luz brilhante, natural ou artificial, inibe diretamente a liberação de melatonina, que também é chamado de "Drácula dos Hormônios", pois só aparece no escuro.


O período circadiano (24h) tem um papel importante no ciclo sono-vigília, na temperatura e no ritmo de liberação de melatonina. A dessincronização do ritmo circadiano interno (ou fisiológico) e fatores externos (ou ambientais) podem desencadear alterações do sono tais como o "avanço de fase" ou "atraso de fase", o jet lag e o distúrbio de trabalho em turnos (shift work), dentre os mais conhecidos.


Tendo em vista a importante interação com o ritmo circadiano, pode-se considerar a melatonina um "facilitador" do sono em humanos, portanto pode ser utilizado no tratamento das alterações desencadeadas por desajustes circadianos, como um agente crono-hipnótico e cronobiótico.


O uso farmacológico da melatonina tem ganhado espaço em várias áreas médicas, porém seu perfil farmacológico ainda não é tão bem estabelecido. A dose de administração deve sempre ser elaborada por um profissional médico.


A disponibilidade de novas medicações consideradas melatoninérgicas, ou seja, que simulam os efeitos da melatonina, por enquanto podem ser uma boa opção de escolha na abordagem terapêutica de vários distúrbios do sono


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo