Buscar
  • Otorrino DF Entenda Mais

Sono ao volante!

Você costuma a dar umas "pescadas" ao dirigir? Saiba que isso é tão perigoso quanto dirigir sob efeito de bebidas alcoólicas.


Quando o sono bate e você está dirigindo, não há remédio ou tapa na cara que resolva. Técnicas não faltam ao teimoso: aumentar o som, abrir a janela, colocar a mão no teto ou parar para tomar um café.


Dirceu Alvez Júnior, da Abramet, Associação de Medicina de Tráfego, em entrevista concedida a Revista Quatro Rodas, explica que os movimentos e o barulho dentro do carro contribuem para que o motorista pegue no sono. “É como um bebê sendo embalado no colo da mãe", diz o médico. O mais grave, segundo ele, é que ninguém tem condições de avaliar seu próprio sono. “Não existe um estágio de sonolência que não ofereça perigo. Se sua vista começa a embaçar, está na hora de encostar o veículo. A maioria dos motoristas que dormem e se envolvem em acidentes nem sequer se lembra de ter fechado os olhos.”


Dados da Associação Brasileira do Sono (ABS) apontam que o sono ao volante causa 30% das mortes e 20% dos acidentes em todas as vias do país. Segundo a Abramet, após 19 horas sem dormir há a diminuição de desempenho equivalente a quem bebeu seis copos de cerveja ou três de vinho. E quem dirige após dormir menos de sete horas tem o dobro de chances de sofrer um acidente.


O problema não está somente na privação do sono, também pode haver algum distúrbio, como a Apneia do Sono (agregada ou não ao ronco), que irá, fatalmente, ocasionar a sonolência diurna.


A Medsono realiza o exame de polissonografia com diferenciais únicos, tanto na clínica (o paciente vem dormir conosco) ou em casa (levamos equipamentos na residência para monitorar o sono do paciente).


Venha obter um diagnóstico completo sobre seu sono, estamos à disposição.


* Fonte: Revista Quatro Rodas



1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo